A PRODUÇÃO FEMININA DA TALHA SANTEIRA PIAUIENSE DE TOINHA VIEIRA

Análise formal e iconográfica

  • Zozilena de Fátima Fróz Costa
Palavras-chave: Arte Santeira, Iconografia, Talha, Toinha Vieira

Resumo

Em todo estado do Piauí se faz presente uma significante produção de escultura devocional, denominada de arte
santeira. Nesse cenário, impregnado de crença e misticismo, herança de um passado colonial, evidencia-se a predominante
produção por escultores homens. Contudo, nesse panorama a presença da mulher se faz presente por Antônia Marques
Vieira, a Toinha Vieira. Sua arte começou ainda criança quando modelou, em cera de abelha, um presépio completo. A
partir desse inicio, começou a experimentar a argila, cujo material recolhia das margens do Rio Marathaoan. De suas
mãos surgiram bonecas em barro que depois de vestidas de tecidos povoavam o universo das crianças na sua cidade natal. A partir de 1975, essa artista passou a talhar a madeira, elegendo a iconografia mariana, preferencialmente. Este trabalho analisa a iconografia da produção santeira de Toinha Vieira. Fizemos uso de metodologia descritiva e explicativa usando como estratégias a pesquisa de campo com depoimentos de seus contemporâneos da arte santeira piauiense, bem como das referências bibliográficas que é muito escassa sobre sua obra. Suas imagens revelam uma expressão
hierática e solene, possibilitando estabelecer uma conexão analógica com os santos medievais góticos. Por fim, a sua arte escultórica devocional tem contribuido para que o Piauí se projete no cenário da arte sacra, quando da sua participação em mostras nacionais e internacionais.

Biografia do Autor

Zozilena de Fátima Fróz Costa

Doutora em Comunicação e Semiótica, PUC S/P.

Especialista em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis peloCecor/EBA/UFMG. 

Publicado
2021-01-11
Seção
AUTORIAS E ATRIBUIÇÕES