USOS E FUNÇÕES DA MASCARILLA NA ESCULTURA POLICROMADA DEVOCIONAL IBERO-AMERICANA

Paralelo entre Brasil e Equador

  • Lia Sipaúba P. Brusadin
Palavras-chave: Mascarilla, Escultura Policromada Devocional., Ibero-América., Brasil., Equador

Resumo

A escultura policromada devocional na Ibero-América dos séculos XVII e XVIII é caracterizada por uma diversidade de técnicas na busca de realismo e dramaticidade. A tecnologia de modelagem e fundição conhecida por mascarilla é de origem espanhola e consistia na colocação de uma máscara feita em metal a partir de um molde, encaixada ao crânio de madeira da escultura. O objetivo deste estudo é analisar os usos e funções das mascarillas por meio de um paralelo entre dois países: o Brasil onde foi encontrado somente um conjunto escultórico com a face em chumbo e o Equador produtor e exportador de imagens com máscaras metálicas. Foi realizado levantamento bibliográfico nas áreas de História, Arte e Conservação-Restauração, além do registro fotográfico in loco em Ouro Preto e Quito. Portanto, o uso de diferentes métodos e materiais se vincula aos artifícios e engenhosidade das técnicas do universo dos impérios europeus modernos. 

Biografia do Autor

Lia Sipaúba P. Brusadin

Doutora em Artes.

Coordenadora e Professora do Curso de Pós-graduação em Conservação e Restauração de Escultura Policromada Devocional. Universidade Santa Úrsula.

Publicado
2021-01-11
Seção
MATERIAIS E TÉCNICAS