O CORPO DE CRISTO

Teatralidade barroca em Buenos Aires (Século XVIII)

  • Gabriela Braccio
Palavras-chave: Descendimento, Cristos articulados, Desprendimento, Sexta-feira santa, Buenos Aires

Resumo

Este trabalho busca abordar a função da Descida, uma prática paralitúrgica amplamente difundida pela América colonial, que implicava o uso de imagens articuladas de Cristo. A imagem que é objeto de nosso estudo é o Cristo encontrado na igreja de Nossa Senhora de Monserrat em Buenos Aires, que segundo o mestre Schenone é a única do tipo preservada. É um modelo iconográfico que tem dupla funcionalidade, pois fica crucificado ao longo do ano até a tarde da Sexta-Feira Santa, altura em que é libertado da cruz para ser colocado numa urna. Essa dupla funcionalidade (crucificado e reclinado) requer a ticulação dos braços, sendo as imagens mais comuns aquelas com os ombros articulados por anéis ocultos, por isso muitas vezes são chamadas de imagens de dobradiça.

Biografia do Autor

Gabriela Braccio

Licenciada en Historia pela Facultad de Filosofía y Letras, Universidad de Buenos Aires;

Investigadora en el Museo de Arte Hispanoamericano “Isaac Fernández Blanco”;

Profesora regular concursada. 

Publicado
2021-01-09
Seção
ICONOGRAFIA