REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E ARTÍSTICAS DE SANTO ANTÔNIO DE LISBOA E DE OGUM NA BAHIA

  • Suzane Tavares de Pinho Pêpe
Palavras-chave: Santo Antônio de Lisboa, Ogum, Bahia, Imaginário, Escultura

Resumo

Aspectos históricos e sociais da devoção católica a Santo Antônio de Lisboa e do culto ao orixá Ogum em Salvador e no Recôncavo baiano. Ambos foram objeto de associações presentes no imaginário religioso de baianos, registradas na literatura. A metodologia empregada baseia-se em pesquisa bibliográfica, iconográfica e vivências de pesquisa. Conclui-se que as associações entre divindades do catolicismo e do candomblé decorreram da necessidade de ocultar os ritos de matrizes africanas em tempo de repressão religiosa, e se evidenciam em qualidades, atributos ou elementos simbólicos percebidos como comuns a ambos, assim como virtudes, aptidões e características psicológicas deduzíveis de mitos e outras histórias passadas de geração a geração. A natureza das associações entre santos e orixás variam a depender da época e do lugar. Na Bahia, Santo Antônio e Ogum foram associados ou comparados com base em seu caráter de conquistador e guerreiro.

Biografia do Autor

Suzane Tavares de Pinho Pêpe

Doutora em Estudos Étnicos e Africanos

Professora Adjunta

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Publicado
2020-08-02
Edição
Seção
ICONOGRAFIA