O gesso na imaginária sacra

estudo de caso da gessaria Santa Terezinha

  • Ana Eliza Caniatti Rodrigues
Palavras-chave: Gesso, História, Imaginária, Conservação

Resumo

O presente trabalho propõe ampliar o estudo sobre a confecção da escultura sacra em gesso a partir do estudo de caso de uma gessaria localizada em Curitiba-PR. Populares ou eruditas, as imagens em gesso têm um papel fundamental na história do consumo da imaginária de culto e pesquisar as suas características físico-químicas se tornou tão relevante quanto entender a estrutura sociocultural de uma gessaria. Inicialmente, o estudo de caso da gessaria Santa Terezinha, abordaria apenas questões técnicas sobre as características de produção seriada, com a intenção de pesquisar os métodos de conservação das esculturas. Contudo, a gessaria que está em funcionamento desde 1960 no mesmo endereço na cidade de Curitiba, faz parte da história da distribuição e circulação destas imagens. A Gessaria Santa Terezinha é uma empresa familiar que vem transmitindo os modos de produção por gerações. O atual proprietário conta que o gesso em pó vinha em barricas de madeira diretamente da França e que após a década de 70 começou a vir em sacos de papelão. Chegava da região de Araripina, PE, pólo gesseiro responsável por 95% do gesso consumido no Brasil. Os processos adotados na gessaria abrangem múltiplos aspectos sociais e religiosos. As encomendas variam muito de acordo com o calendário de festas litúrgicas e além da imagem branca1, também comercializam a imagem policromada e realizam intervenções de restauração. Este trabalho se apóia em entrevistas realizadas na gessaria no ano de 2014 e 2015, além das pesquisas em autores como Michel de Certeau, Cesari Brandi e outros autores que possuem trabalhos específicos no campo da conservação de objetos artísticos em gesso, como Alexandre Mascarenhas, Maria Regina Emery Quites. O gesso deixou de ser um material auxiliar e provisório no campo das artes plásticas, e pesquisas como esta e como as citadas ao longo do trabalho, reafirmam a legitimidade deste material largamente utilizado nas representações artísticas e religiosas.

Biografia do Autor

Ana Eliza Caniatti Rodrigues

Especialista em História da Arte Sacra

Restauradora na empresa Caniatti Conservação e Restauro

Publicado
2015-01-01
Edição
Seção
APRESENTAÇÃO DE PÔSTERES