Uso do “Pinho-de-Riga” em esculturas policromadas

identificação de madeiras e trânsito entre os continentes

  • Maria Regina Emery Quites
  • Sergio Medrano
  • Raphael Jaquier Bossler Pigozzo
  • Silvana Mary Bettio
Palavras-chave: Pinho de Riga, identificação, escultura em madeira policromada, Brasil, Argentina

Resumo

A denominação pinho-de-Riga é comumente dada às madeiras da família Pinaceae, em geral da espécie Pinus sylvestris, apresentando cor avermelhada, com veios escuros dados pelas camadas de crescimento, procedente da Europa para a América. O presente trabalho tem como objetivo pesquisar documentos históricos, identificar o lenho de esculturas, para elucidar as questões relacionadas ao intercâmbio dessa madeira entre os continentes e a possível origem das obras. Avaliamos a porcentagem de obras identificadas como pinus no acervo de obras escultóricas do Cecor, bem como verificamos seu uso em outros bens culturais no Brasil e na Argentina.

Biografia do Autor

Maria Regina Emery Quites

Professora do Curso de Graduação em Conservação-Restauração, Escola de Belas Artes (EBA), Centro de Conservação e Restauração (CECOR), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – Brasil

Sergio Medrano

UNSAM-IIPC-LIMAD - Instituto de Investigaciones del Patrimonio Cultural - Laboratorio de Investigaciones de la Madera – Buenos Aires, Argentina

Raphael Jaquier Bossler Pigozzo

Laboratório de Árvores, Madeiras e Móveis - LAMM, Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo - IPT – Brasil

Silvana Mary Bettio

Discente do curso de Graduação de Conservação-Restauração, Escola de Belas Artes (EBA), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – Brasil

Publicado
2015-01-01
Edição
Seção
MATERIAIS E TÉCNICAS