Devoções jesuítas no Rio de Janeiro colonial

imagens e relíquias

  • Cesar Augusto Tovar Silva
Palavras-chave: Jesuítas, devoções, imagens, relíquias, mártires

Resumo

A história do estado do Rio de Janeiro em seus primeiros séculos está ligada à presença da Companhia de Jesus nessas terras, atuante desde os tempos da conquista da baía de Guanabara e do núcleo urbano que aí se formou, em 1565. A partir da fundação do Real Colégio de Jesus da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, em 1568, os jesuítas se fizeram presentes na construção das antigas capitanias que formaram este estado, por meio da manutenção de um conjunto de aldeamentos e fazendas desde a região dos Campos dos Goytacazes até as terras de Itaguaí. O presente texto é resultado de uma pesquisa acerca da arte e arquitetura jesuíta no Rio de Janeiro colonial, que teve como eixo motivador a contextualização da ação da Companhia de Jesus na construção da história da cidade do Rio de Janeiro. Entre seus desdobramentos, objetiva refletir sobre o significado das devoções difundidas por esta ordem religiosa nessas terras entre os séculos XVI e XVIII através das imagens e relíquias sagradas.

Biografia do Autor

Cesar Augusto Tovar Silva

Mestre em História Social da Cultura

Pesquisador e professor de História e História da Arte

PUC-Rio / FSBRJ / CSI-RJ

Publicado
2015-01-01
Edição
Seção
ASPECTOS HISTÓRICOS E SOCIAIS