Imaginária devocional no Alto Minho na época moderna

encomendantes e artistas

  • Paula Cristina Machado Cardona
Palavras-chave: Alto-Minho, Imaginaria, Devoção, Artistas, Época Moderna

Resumo

O artigo aborda a génese do movimento devocional no território do Alto- Minho (Portugal) e o papel didáctico da imagem no período pós tridentino. No interior das igrejas paroquiais, escrutinámos a hierárquica das imagens associadas ao prestígio das confrarias e identificou-se as imagens provenientes de doações particulares. Paralelamente procedeu-se à contextualização artística das imagens, na óptica das encomendas feitas para as igrejas das Misericórdias, igrejas conventuais e Ordens Terceiras, mencionando, sempre que possível, o artista ou o artífice responsável pela execução da obra. O valor simbólico da imagem foi igualmente retratado tendo em conta, no caso em estudo, o Alto-Minho, a importância dos locais de romagem e a permanência de uma das mais importantes romarias portuguesas, ritual devocional associado a uma imagem do culto mariano.

Biografia do Autor

Paula Cristina Machado Cardona

Doutora em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto

Investigadora do Centro de Estudos da Economia, População e Sociedade da Universidade do Porto

Técnica Superior de Turismo da Câmara Municipal do Porto

Publicado
2011-01-01
Edição
Seção
AUTORIAS E ATRIBUIÇÕES