A segunda como farsa

Doris Kosminsky

Resumo


Trata-se de um ensaio visual foram empregadas imagens de primeira página de jornais brasileiros que antecederam ao golpe militar de 31 de março de 1964, de forma a proporcionar uma reflexão sobre o modo como estes acontecimentos seguem sendo retrabalhados pela memória e pelo desdobramento dos acontecimentos contemporâneos. As imagens das páginas originais foram modificadas por procedimentos aleatórios e os impressos dobrados foram enviados pelo correio como cartas de uma passado não-tão-distante.


Palavras-chave


arte postal, informação, farsa

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Doris Kosminsky

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Escola de Belas Artes - UFMG UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais
PÓS:Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG
ISSN: 1982-9507 | ISSN ELETRÔNICO: 2238-2046
Escola de Belas Artes
Av. Antonio Carlos, 6627. Pampulha
CEP 31270-901
Belo Horizonte, MG
 
O presente trabalho foi realizado com apoio da
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES)
Código de Financiamento 001
 


A Revista PÓS está disponível sob a Licença
 
Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.