Isabel Ávila

1. De longe aquece, de perto queima
Vídeo
0:42′
2020

2. Beba-me, Macunaíma
Vídeo
9:22′
2020

3. Um trabalho forçado a menos na cozinha
Vídeo
7:05′
2020 

4. (Nosso rosto é) oportunidade de marketing
Vídeo
4:39′
2021

“Isabel Ávila, de 22 anos, nascida em Belo Horizonte e estudante do curso de Artes Visuais, elabora artisticamente, em sua pesquisa, a relação entre a mulher e a tecnologia (ou máquina): a máquina, que reproduz a mulher em imagem — que, por sua vez, será reproduzida em diversas plataformas — e a mulher que reproduz a máquina através de sua ‘funcionalidade’ repetitiva perante a sociedade capitalista. É, contudo, a partir de sua própria relação com a tecnologia, da videoarte, que busca mostrar que existem furos e brechas nessa relação, o que permite entrever um fora, uma saída. A saída é o que irrompe por entre a montagem de imagens apropriadas — o corte. É o corte que faz com que a repetição provoque algo diferente ou o que podemos chamar de ‘estranhamentos’.”

error: Olá ! Favor entrar em contato com a/e/o artista responsável pelo trabalho para solicitar o arquivo desejado.
Skip to content