Rapper Roger Deff participa do podcast de música do Centro Cultural UFMG em mês da consciência negra

FOTO @NereuJr

No oitavo episódio do Podcast Recitais tivemos um bate-papo com o rapper belo-horizontino Roger Deff, um dos artistas mais atuantes no movimento hip hop e uma das principais referências em seu estilo musical. O início da sua trajetória no universo das rimas e batidas foi nos anos 90, através da banda de rap mais longeva de Minas Gerais, a Julgamento, na qual gravou três discos. Desde 2019 o artista segue carreira solo, já com dois álbuns lançados, com inspiração na periferia, no centro urbano, na vida cotidiana da cidade e no hip hop.

Roger nos conta que o seu primeiro contato com o rap e o movimento hip hop foi quando ainda era garoto, na porta da escola, onde presenciou alguns homens ouvindo um clássico rádio Boombox toca fitas, semelhante ao do filme “Faça a coisa certa”, do Spike Lee. A música prendeu a sua atenção de imediato e o ritmo ficou em sua cabeça, mesmo sem saber do que se tratava. Foi então que ele conheceu algumas pessoas do seu bairro, com conhecimento sobre o assunto, que lhe apresentou Racionais, Thaíde, GOG, Gabriel, o Pensador e toda essa turma do rap brasileiro dos anos 90. Ele passou a frequentar um baile que acontecia aos sábados no centro comunitário do bairro e se apaixonou por essa cultura, aproximando das pessoas que também se interessavam por esse universo.

Naquela época não era comum ter MC solo em Belo Horizonte, portanto ele se uniu a outras pessoas e formou o grupo Julgamento, que foi o início de tudo. O nome foi inspirado na música Júri racional, dos Racionais, e nas MCs que formavam a dupla Justiça Rap, que propagava uma mensagem de embate e combate ao racismo. O Julgamento também tinha esse viés da contestação e foi a sua escola e o lugar de muito aprendizado, onde aprendeu a fazer rap, apresentou o primeiro show, gravou o primeiro disco e teve a oportunidade de dividir o palco com artistas já consagrados e que admirava, como Negra Li, BNegão e o saudoso Marku Ribas.

O rap é uma ferramenta de expressão na luta contra a invisibilidade da comunidade negra e retrata a realidade e a vivência dessa população. Roger Deff contextualiza que esse movimento do rap político e da contestação começou com o rapper Chuck D, vocalista do grupo de hip hop norte-americano Public Enemy, que não via espaço de fala fora das comunidades. Quando um jovem entende que a periferia é território e local de produção cultural, um espaço de potência e transformação, mesmo com todos os problemas, você dá a ele ferramentas para que não se sinta excluído, diz Deff.

Em 2019 o MC lançou o seu primeiro álbum solo, “Etnografia Suburbana”, que aborda a contribuição da diáspora negra no Brasil e no mundo, retratando as mazelas vivenciadas pelos afrodescendentes e enfatizando a potência da cultura de matriz africana. O seu álbum lançado recentemente, “Pra Romper Fronteiras”, faz uma homenagem ao hip hop e as bases dessa cultura, temática de estudo do artista, que também é jornalista, pesquisador e mestrando em artes na UEMG, com foco na pesquisa do hip hop em Belo Horizonte.

Ouça o podcast na íntegra e conheça um pouco mais sobre a trajetória do MC Roger Deff: https://spoti.fi/3BRZTfQ

Conheça o trabalho de Roger Deff em: https://www.instagram.com/rogerdeffmc/.

O Podcast Recitais é um projeto que pretende disponibilizar mensalmente no Spotify conteúdos em áudio relacionados à música. A proposta surgiu para ampliar a programação online do espaço, oferecer ao público da internet uma discussão sobre o universo musical, além de dar visibilidade aos artistas, que estão tendo que encontrar formas de se reinventar neste momento de distanciamento social. Os convidados terão espaço para apresentarem seus trabalhos autorais, sejam os que estão começando sua trajetória nos palcos e até mesmo os já consagrados.

Podcast Recitais
O podcast de música do Centro Cultural UFMG.
Uma vez por mês no Spotify

Siga o Centro Cultural UFMG:
Facebook: https://www.facebook.com/centroculturalufmg
Instagram: https://www.instagram.com/centroculturalufmg
YouTube: https://www.youtube.com/c/CentroCulturalUFMG
Twitter: https://twitter.com/ccultufmg

Programa de Monitoria da Graduação 2020-2021 – Edital 005/2021 – Estudo de Casos: Processing/Tópicos em Artes Digitais: Processing 2/Jogos 1

A Chefe do Órgão Acadêmico Responsável do Departamento de Fotografia e Cinema, Patrícia Gomes de Azevedo , faz saber que, no período de 27/10/2021 a 08/11/2021 , de 00:00:01 às 23:59:00 horas, a Secretaria do Departamento de Fotografia e Cinema (através do email dftc@eba.ufmg.br) receberá as inscrições de candidatos para o exame de seleção do Programa para atuar nas disciplinas/atividades com carga horária de 12 horas semanais.

Edital PMG 005/2021 – Estudo de Casos: Processing/Tópicos em Artes Digitais: Processing 2/Jogos 1

Em mês do dia das crianças o Centro Cultural UFMG realiza podcast com residentes de projeto voltado à infância

No sétimo episódio do Podcast Residência Artística tivemos um bate-papo com o ator e pesquisador Gabriel Castro Cavalcante e com o professor, escritor, dramaturgo e diretor de teatro Juarez Guimarães Dias, parceiros no projeto Mutanti – Laboratório de pesquisa e criação e residentes do Centro Cultural UFMG em 2017 para criação e desenvolvimento da Peça-jogo-festa #Criança . O trabalho tem como tema principal as relações entre gênero, identidade e brincadeiras na infância, destinados a crianças a partir de seis anos, seus pais e familiares.

Ouça o podcast na íntegra e conheça o potencial desse projeto: https://open.spotify.com/episode/34a3RhNHNwOAXVNRDxILZz?si=fAHAyh8yRPC6V4qIvVZ-fQ

Podcast Residência Artística
Uma vez por mês no Spotify do Centro Cultural UFMG

Exposição que trata da imagética religiosa em obras de arte inaugura série de entrevistas

Professora nas áreas de conservação-restauração de objetos tridimensionais e pintura da Escola de Belas Artes da UFMG, Luciana Bonadio é a primeira convidada da série #FiguraçõesEntrevista, que compõe a exposição virtual Figurações: imagética religiosa no Acervo Artístico da UFMG. Esta é a primeira de uma série de vídeo-entrevistas, que serão lançadas semanalmente no site da exposição e nas redes sociais da Diretoria de Ação Cultural (DAC) da universidade (youtube.com/culturaufmg e instragram.com/culturaufmg).

Neste episódio, a entrevistada fala sobre a parceria firmada em 2014 entre o curso Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis da UFMG e o Memorial da Arquidiocese de Belo Horizonte, por meio da qual já foram restauradas mais de 50 obras. “Entrei em contato com o Museu Arquidiocesano na época e, para minha surpresa, eles tinham mais peças em metais e têxteis”, conta Bonadio. Foi quando surgiu a possibilidade de trabalhar em parceria com as igrejas da Região Metropolitana de Belo Horizonte na restauração das esculturas.

Três delas são apresentadas ao longo do vídeo: a escultura de Nossa Senhora da Boa Morte, vinda da Igreja de Nossa Senhora da Conceição em Sabará; a de São Camilo de Léllis, da Matriz de Nossa da Conceição em Raposos; e a de São Domingos de Gusmão, vinda da Matriz de Nossa Senhora da Piedade, em Piedade do Paraopeba. Cada peça inaugura um ano de parceria. “No quinto período do percurso de conservação-restauração de escultura, os alunos, em grupos, fazem os estudos preliminares da escultura, trabalhando a análise iconográfica, formal, histórico, técnica construtiva, suporte, policromia e o estado de conservação, fechando o diagnóstico. No sexto período, é quando se inicia a restauração. No sétimo e oitavo período, começa a parte estética, tratada em outra disciplina”, explica a professora.

Acervo aberto

Inaugurada em agosto deste ano pela DAC, Figurações: imagética religiosa no Acervo Artístico da UFMG (www.ufmg.br/figuracoes) expõe 108 obras produzidas ao longo dos séculos em diferentes contextos, e que atualmente se localizam na Reserva Técnica do Espaço Acervo Artístico da DAC, no Campus Cultural UFMG em Tiradentes e em outras unidades da Universidade.

Concebida com base em um recorte do acervo artístico da UFMG e organizadas em quatro núcleos interpretativos, as esculturas, pinturas, quadros, desenhos e objetos que fazem parte da exposição proporcionam uma experiência plural sobre o universo imagético do cristianismo.

A iniciativa faz parte das comemorações dos 100 anos da Cúria Metropolitana de Belo Horizonte.

Boas vindas ao 2º semestre de 2021 da EBA/UFMG!

À Comunidade da EBA,

Boas vindas ao 2º semestre de 2021 da EBA/UFMG!

A Diretoria da Escola de Belas Artes preparou este comunicado para receber a comunidade acadêmica da EBA e reforçar informações relevantes neste contexto de flexibilização da pandemia, envolvendo trabalhos acadêmicos e administrativos em ambientes hibridos de trabalho remoto e retorno gradual ao presencial.

Para a nossa Escola, cada semestre representa a renovação dos nossos compromissos com a educação pública, diversa e de qualidade, reafirmando a nossa vocação de formar pessoas e, especificamente, aproximá-las às diversas áreas do conhecimento das Artes e da Cultura.

Este momento de flexilbilização da pandemia ainda requer desafios para manter presente e fortalecer a interatividade dos conhecimentos e das pessoas, por meio da conjugação das redes digitais e virtuais de informação e comunicação com o retorno gradual do presencial.

 

Viver UFMG: no espaço virtual Viver UFMG disponível no endereço https://ufmg.br/viverufmg/ e na versão pdf disponível em https://ufmg.br/storage/f/c/a/5/fca501986a20caf41ff3552484ba652a_1620929845346_1796427430.pdf, os estudantes têm acesso à edição 2021/1 do Guia Viver UFMG, que se trata de um manual com orientações gerais sobre a universidade e a vida acadêmica, incluindo: o ensino remoto emergencial, a assistência e permanência estudantil, as plataformas de livros eletrônicos disponíveis no Sistema de Bibliotecas da UFMG, o acolhimento em saúde mental, as fontes de referência para esclarecimento de dúvidas, dentre outros assuntos.


Saúde mental: estamos preocupados com o bem estar físico e mental de toda a comunidade da EBA e, por isso, reforçamos as informações da UFMG para quem precisa de ajuda neste difícil momento da pandemia, que estão disponíveis em https://www.ufmg.br/saudemental/ . Nesse sentido, destacamos que: A comunidade da UFMG se organizou e, sob articulação da Rede de Saúde Mental e da Comissão Permanente de Saúde Mental da UFMG, oferece diferentes modalidades de acolhimento para toda a comunidade. A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu que as incertezas em torno do avanço da pandemia, e as situações de exceção a que grande parte da população mundial está submetida, são gatilhos para o estresse e ansiedade. Fique em casa, cuide da saúde do corpo e da mente, e conte com o apoio dos profissionais e voluntários da UFMG.”

Programa Integração Docente: reforçamos também sobre o Programa Integração Docente – Ações Formativas para as Práticas Pedagógicas, que conta com diversas iniciativas, fruto da parceria entre Giz/Prograd, Caed e DTI, cujas informações estão disponíveis em: https://www.ufmg.br/integracaodocente/


Uso de plataformas digitais: a UFMG recomenda o uso das plataformas digitais Moodle e Microsoft Teams.

Essa recomendação está relacionada à capacidade técnica desses ambientes virtuais para a execução do planejamento acadêmico, a fim de disponibilizar adequadamente os materiais didáticos, tarefas e planos de ensino, disponíveis inclusive para a comprovação do cumprimento de carga horária.

O acesso às plataformas Moodle e Microsoft Teams está previamente configurado na Universidade para o mesmo acesso ao Minha UFMG. Em comum acordo entre os professores e os alunos podem ser utilizados outros recursos digitais para assegurar e facilitar o acesso aos estudantes. Em caso de adoção de outras plataformas digitais, recomendamos que estudantes e professores sempre acompanhem o Moodle, como a forma de comunicação oficial das disciplinas.

Nos sítios eletrônicos da EBA e da UFMG encontram-se os links de acessos e tutoriais para o uso do Moodle e Microsoft.

Além disso, para introdução às plataformas digitais da UFMG, o Setor de Tecnologia da Informação da EBA disponibilizou um tutorial direcionado aos novos estudantes da EBA, que está disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=9bH6LE52yEQ


Direitos autorais e de imagem: enfatizamos a atenção ao uso responsável com a difusão de material didático elaborado por Professores da EBA e UFMG, no que diz respeito aos direitos autorais e de imagem concernentes e ao caráter eminentemente didático dos materiais disponibilizados aos estudantes, que são de uso específico para o suporte pedagógico durante o Ensino Remoto Emergencial, sendo imprescindível a autorização expressa do autor do material para o seu uso para quaisquer outras finalidades não inseridas naquelas abrangidas pelas atividades institucionais.

Dessa forma, reiteramos os termos da Advertência Legal, estabelecida na UFMG:

Adverte-se, para os devidos fins, que a imagem dos docentes, discentes e demais envolvidos, além do conteúdo oral e escrito das aulas, encontram-se legalmente protegidos pela Lei nº 9.610/98 (Lei de Direitos Autorais) e somente poderão ser utilizados para fins exclusivamente acadêmicos a que se destinam e no âmbito interno da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Estão proibidas quaisquer outras formas de utilização, tais como copiar, editar, adicionar, reduzir, exibir, difundir publicamente, transmitir a terceiros, bem como trocar, emprestar ou praticar qualquer ato de comercialização.

A violação a quaisquer desses direitos exclusivos dos titulares acarretará as sanções previstas na Lei no 9.610/98 (Lei de Direitos Autorais), nos arts. 184 e 186 do Código Penal, sem prejuízo da apuração de transgressão disciplinar de servidores (Lei no 8.112/90) e discentes (Estatuto da UFMG)”.


Acesso a conteúdos públicos: o Guia do Usuário contendo as orientações sobre o Sistema de Bibliotecas da UFMG está disponível no sítio eletrônico da EBA.

Recomendamos a realização do Treinamento online da Biblioteca Universitária, para conhecer os fundamentos das Bibliotecas da UFMG. O curso tem carga horária de 4 horas e a inscrição é feita no sítio eletrônico da própria Biblioteca Universitária.

Conteúdos digitais públicos estão disponíveis nos portais abaixo, cujos links de acesso estão disponíveis no site da EBA:

Portal Capes, biblioteca virtual que disponibiliza a produção científica nacional e internacional.

Repositório Institucional da UFMG, que armazena a produção intelectual da UFMG.

Periódicos da UFMG.

Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) que integra e disponibiliza os textos completos das teses e dissertações defendidas nas instituições brasileiras de ensino e pesquisa.


Cuidados coletivos e individuais com o coronavírus: no sítio eletrônico da UFMG, disponível em https://ufmg.br/coronavirus, encontram-se informações oficiais da Universidade sobre a pandemia do novo coronavírus.E no sistema Minha UFMG na aba serviços encontra-se o sitema Monitora Covid que está disponível em: https://monitoracovid.ufmg.br

Diante disso, a comunidade escolar da EBA deve observar as orientações contidas nos seguintes documentos oficiais da UFMG, disponíveis em https://www.ufmg.br/viverufmg/adequacoes-pandemia/protocolo-de-biosseguranca/:

Protocolo de biossegurança e adequação do espaço físico da UFMG, disponível em: https://ufmg.br/storage/7/a/8/d/7a8df00756a4b24203cb253915559e65_15955938800698_680622154.pdf

Plano para o retorno presencial de atividades não adaptáveis ao modo remoto na UFMG, disponível em: https://ufmg.br/storage/7/a/8/d/7a8df00756a4b24203cb253915559e65_15955938800698_680622154.pdf

Medidas prebentivas e de compromisso com a proteção individual e coletiva: a fim de se reduzir os riscos de transmissão do vírus na vigência da pandemia da Covid 19, toda a comunidade escolar deve adotar as seguintes medidas preventivas e de compromisso com a proteção individual e coletiva da comunidade universitária:

(1) lavar as mãos com água e sabão ou utilizar solução de álcool em gel 70%, disponibilizado pela EBA/UFMG, constantemente, para mantê-las sempre limpas.

(2) utilizar equipamentos de proteção individual, em especial a máscara facial adequada ao ambiente.

(3) evitar tocar a face com as mãos.

(4) manter o distanciamento social, reduzindo o número de contatos físicos entre as pessoas, e evitar aglomerações, atentando-se para a distância mínima de 2 metros entre as pessoas em um mesmo espaço.

(5) evitar contato físico como apertos de mãos e abraços.

(6) manter os ambientes bem ventilados, utilizando apenas a ventilação natural, não devendo ser utilizado ventiladores ou ar condicionado.

(7) não compartilhar objetos pessoais tais como canetas, lápis, calculadoras, celulares e copos.

(8) higienizar os materiais e equipamentos antes e após o uso, para a desinfecção de objetos de uso frequente tais como chaves, maçanetas, mesas, telefone, computadores, etc.

(9) manter os cabelos preso e seguir a orientação de “adorno zero”.

(10) fechar a tampa do vaso sanitário antes de dar descarga.

(11) em caso de sintomas da covid-19 ou contato com pessoas doentes, ficar em casa, não frequentar ambientes da UFMG e informar de imediato ao setor da EBA ao qual possui vínculo: se Estudante – Colegiado de Curso; se Servidor, Seção de Lotação, se Tercerizado – Seção de Logística e Serviços Operacionais, bem como registrar no sistema Monitora Covid, disponível na aba Serviços do Minha UFMG.

(12) antes de sair de casa para ir à Escola de Belas Artes, preencher o formulário no sistema Monitora Covid, disponível na aba Serviços do Minha UFMG, para fins de registrar a movimentação de pessoas na UFMG, com ou sem sintomas da covid-19.

Ensino Híbrido Emergencial: implementamos a partir deste 2º semestre de 2021, o Ensino Híbrido Emergencial – EHE – visando ao retorno gradual das atividades presenciais na Escola de Belas Artes,  em consonância com a Resolução CEPE nº 05/2021 e demais diretrizes e protocolos definidos pelos órgãos de deliberação superior da UFMG, em um contexto de flexibilização na pandemia da Covid 19 na cidade de Belo Horizonte e no país, sempre atentos à preservação da vida e da saúde das pessoas. O Plano EBA Nº 02/2021, Plano Institucional para implementação do Ensino Híbrido Emergencial – EHE, no 2º Semestre de 2021, para o retorno gradual de Atividades presenciais na EBA, aprovado pela Congregação da EBA, está disponível no sítio eletrônico da EBA. Contamos com a participação de todos para juntos implementarmos o Ensino Híbrido Emergencial em diálogo com a comunidade para promovermos ações viáveis e seguras para o desenvolvimento de nossas atividades acadêmicas e administrativas na EBA.

Uso dos espaços físicos da EBA: O Plano EBA Nº 02/2021, Plano Institucional para implementação do Ensino Híbrido Emergencial – EHE, no 2º Semestre de 2021, para o retorno gradual de Atividades presenciais na EBA, aprovado pela Congregação da EBA, define as possibilidades de acesso controlado ao espaço físico para um atendimento criterioso às atividades presenciais, principalmente relacionadas à movimentação de pessoas no uso da estrutura pedial; circulação de documentos administrativos e acadêmicos; e fornecimento de materiais e empréstimos de livros, equipamentos, dentre outros, para o atendimento seguro das diversas necessidades da comunidade escolar da EBA. O desempenho de quaisquer atividades presenciais no EHE poderá ocorrer na EBA somente nas seguintes condições:

1) estar em consonância com o Plano para o retorno presencial de atividades não adaptáveis ao modo remoto na UFMG e o Protocolo de biossegurança e adequação do espaço físico na UFMG.

2 ) respeitar o Plano de Ocupação Predial da Escola de Belas Artes tanto em relação às restrições do número de pessoas em cada espaço da Unidade quanto em relação à distância de 2 metros entre as pessoas, observando-se as referências matemáticas mínimas recomendadas de 15 pessoas a cada 50m2 para os espaços de uso estático (taxa de ocupação em 0,3) e de 1 pessoa a cada 7m2 para os espaços de uso dinâmico (taxa deocupação em 0,14).

3) observar diariamente os indicadores epidemiológicos e as as recomendações das autoridades sanitárias locais e nacional.


Desempenho de Atividades presenciais no EHE: O atendimento direto ao público interno e externo ocorrerá apenas sob demanda justificada da atividade e com o agendamento prévio nos respectivos setores envolvidos. Para tanto, as Chefias de Seções Acadêmicas e Administrativas deverão organizar rodízios e ou escalonamento de pessoal, a critério das próprias chefias, para o estabelecimento de dias e horários para atendimento às atividades requeridas pela comunidade escolar, tais como:
a ) circulação de documentos físicos e materiais, sejam documentos em movimentação na Escola, correio ou malote e entregas de materiais por fornecedores externos, entre outros.
b) circulação de livros e itens do acervo da Biblioteca, com entrega e devolução na portaria da Biblioteca, com o agendamento prévio do usuário, pelo e-mail <bib@eba.ufmg.br>.
c ) empréstimo de equipamentos patrimoniais, sob demanda requerida por e-mail aos Colegiados de Curso, no caso de estudantes, e às Chefias Imediatas, no caso de servidores docentes e Taes.
d ) uso de laboratórios, ateliês e salas teóricas e práticas, os quais possuem instalações especiais e ou requerem a assistência de pessoal técnico qualificado, somente poderão ser utilizados sob demanda e com a programação de atividade registrada na SLOP, por e-mail endereçado a <slop@eba.ufmg.br>, mediante o agendamento prévio pelo setor responsável para o desenvolvimento da atividade na EBA. A previsão de uso desses espaços e instalações deve assegurar a disponibilidade pessoal técnico qualificado para o acompanhamento e assessoramento da atividade.


Por fim, lembramos e agradecemos à comunidade da Escola de Belas Artes pelos esforços conjuntos realizados desde o ano passado e que tanto contribuíram para enfrentarmos os desafios da pandemia, que gerou uma situação crítica totalmente inesperada e que nos fez reconfigurar todas as nossas rotinas escolares.

Apesar de tudo, estamos conseguindo enfrentar essa crise. A prova disso é o próprio início deste semestre letivo, que conseguiremos realizar com o Ensino Híbrido Emergencial, por meio de trabalhos remotos e retorno gradual ao presencial.

Desejamos que, no 2º semestre de 2021, possamos aprimorar os nossos trabalhos remotos e contar sempre com a colaboração de todos e todas membros da comunidade escolar para seguirmos superando os desafios.

Agradecemos mais uma vez os esforços e as colaborações dos membros da comunidade da EBA para enfrentarmos juntos este momento de crise global e, a cada dia, conseguirmos lidar com a nova normalidade.

 

 

O Cenex-EBA organiza no dia 18 de outubro avaliação de projetos de extensão no 24º Encontro de Extensão

No dia 18 de outubro os projetos de Extensão da EBA serão arguidos pelas comissões da EBA . As avaliações, “presenciais”, serão realizadas por videoconferências, onde duas comissões, de dois professores cada, fazem entrevistas de até 15 minutos, no máximo. A Comissão EBA 1 é formada pela Professora Anamaria Fernandes Viana e pelo Professor Fernando Antonio Mencarelli. A Comissão EBA 2 formada pela Professora Ana Carina Utsch Terra e pelo Professor Antonio Hildebrando. Essa etapa de avaliação está ontida no 24º Encontro de Extensão , que é um dos “subeventos” realizados pelas Unidades Acadêmicas e pelos órgãos da Administração Central da UFMG, que integra a Semana do Conhecimento.

O 24º Encontro de Extensão tem oc objetivo de divulgar as atividades de extensão desenvolvidas na UFMG e proporcionar a troca de saberes e conhecimentos entre os participantes.
As arguições consistem na primeira etapa realizada pelas Unidades Acadêmicas na qual devem direcionar os trabalhos com melhor nota desta primeira avaliação para nova arguição oral e avaliação da Câmara de Extensão dos 10% de trabalhos selecionados. Desta forma, dos 15 projetos inscritos na Extensão da EBA, dois projetos serão indicados para a Câmara de Extensão da UFMG e serão arguidos pela comissão avaliadora da ProEx no dia 27. Os 10% de trabalhos indicados como tendo relevância acadêmica serão, enfim, apresentados na Semana do Conhecimento 2021, que chega à 30ª edição e acontece de 25 a 29 de outubro.
A Semana do Conhecimento reúne trabalhos das áreas de ensino, pesquisa e extensão produzidos por estudantes, docentes e servidores técnico-administrativos da UFMG. O evento integra a 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.
Em razão das medidas de distanciamento social adotadas para o enfrentamento da covid-19, a Semana do Conhecimento 2021 segue em formato virtual pelo segundo ano consecutivo. De 25 a 29 de outubro, será possível acompanhar as apresentações dos trabalhos, palestras e outras atividades da programação alinhada com o tema desta 30ª edição: Transversalidade da ciência para construção de futuros.

Centro Cultural UFMG transmite espetáculo virtual da Cia Pierrot Lunar na Virada Cultural de Belo Horizonte

No dia 16 de outubro de 2021, às 19 horas, o Centro Cultural UFMG transmite em seu canal do YouTube o espetáculo virtual “Antigamente é quando?” da Cia Pierrot Lunar. A dramaturgia é de Ana Regis e a direção é compartilhada entre Ana Regis, Léo Quintão e Neise Neves. A transmissão é aberta ao público e integra o projeto Baixo Centro En[cena], como parte da programação do Circuito Cultural UFMG e Virada Cultural de Belo Horizonte. Classificação livre.

Antigamente é quando – Cia Pierrot Lunar por Davi TNQ

Em isolamento há vários meses, Lara e Gui arrumam a casa e desarrumam a vida. A rotina do dia a dia se mostra frágil diante da intensa convivência no confinamento. Escolhas feitas em mais de 20 anos de relacionamento revelam-se agora um incômodo. Mas antigamente não. Antigamente, quando? Quando namoravam? Antes do último carnaval?

Antigamente é quando? aborda os desafios causados pelo isolamento social no cotidiano de um casal. O novo trabalho da Cia Pierrot Lunar foi realizado a convite do Sesc Palladium de Minas Gerais, pelo projeto Criações Digitais. O espetáculo virtual foi concebido para transmissão via Instagram, com captação de imagens, operação de câmera e atuação do próprio elenco, formado pela atriz Neise Neves e pelo ator Léo Quintão.

Formada em dezembro de 1993, a Cia Pierrot Lunar apresenta em seu currículo onze espetáculos, cenas curtas, leituras dramáticas, o ‘Palco BH – primeiro guia de artes cênicas de Belo Horizonte’ (produzido entre os anos de 2000 e 2005), e diversos eventos, como o ‘Bazar de Histórias’, que promove a integração entre espectador e artista; o ‘Café com Cinema’, um resgate do cinema de bairro, com exibições gratuitas; a curadoria e produção do 21º e 22º Encontro Sesi de Artes Cênicas de Araxá/MG); a ‘Mostra Mulheres em Cena’, que apresenta espetáculos que têm a mulher como foco; o ‘Curta Dança – primeira mostra de danças curtas’; e o ‘Aberto para o Jantar – coma, beba e seja feliz’, evento de gastronomia e arte da Cia.

O Baixo Centro En[cena] faz parte do Circuito Cultural UFMG, um projeto da Diretoria de Ação Cultural da UFMG, por meio do qual artistas locais, regionais e de relevância nacional e internacional se apresentam para a comunidade. Adaptado para o ambiente virtual desde março de 2020, o projeto tem contribuído para a circulação de produtos artístico-culturais durante a pandemia. O objetivo principal é promover a articulação, interação e interlocução entre todos os espaços culturais vinculados à DAC, potencializando a integração das ações artístico-culturais da UFMG. Todas as atividades são gratuitas e abertas para a comunidade externa.

A UFMG, através de seus espaços culturais, participa da Virada Cultural de Belo Horizonte com uma programação virtual especial. Visite os canais online dos espaços culturais da Diretoria de Ação Cultural para acompanhar shows, exposições, espetáculos, aulas abertas e muito mais nos dias 16 e 17 de outubro de 2021.

Antigamente é quando?
Espetáculo virtual com a Cia Pierrot Lunar
Dramaturgia: Ana Regis
Direção: Ana Regis, Léo Quintão e Neise Neves
Data: 16/10/2021
Horário: 19 horas
Local: https://www.youtube.com/c/CentroCulturalUFMG
Aberto ao público | Classificação livre

Projeto Baixo Centro En[cena]
Última sexta-feira do mês no canal do YouTube do Centro Cultural UFMG

Siga o Centro Cultural UFMG:
Facebook: https://www.facebook.com/centroculturalufmg
Instagram: https://www.instagram.com/centroculturalufmg
YouTube: https://www.youtube.com/c/CentroCulturalUFMG
Twitter: https://twitter.com/ccultufmg