Centro Cultural UFMG abre exposição de objeto tridimensional de aluno da Universidade

Texto: Comunicação do Centro Cultural da UFMG

O aluno Victor Borem expõe no Centro Cultural UFMG a partir desta quinta-feira, 19 de maio de 2022, o objeto “Ajuntar para virar semente”, com curadoria do professor Fabrício Fernandino, que poderá ser visto até o dia 26 de junho de 2022. A entrada é gratuita e integra o projeto Escultura no Centro, que destaca os trabalhos tridimensionais desenvolvidos por alunos do curso de Artes Visuais com habilitação em Escultura da Escola de Belas Artes da UFMG. A classificação é livre.

Ajuntar para virar semente

O objeto surgiu da vontade do artista de materializar o afeto. Em uma série de esculturas macias, de diversos tamanhos, Victor tenta explorar a poética intrínseca nas matérias, evocando sentimentos de carinho, conforto, acolhimento e calor. Ele busca em sua história e na história de suas matriarcas objetos que tenham ligação ao afeto e encontra no bordado, na costura, no tecido, na lã e na linha o acalanto que germina como semente.

Borem deu o nome de semente às esculturas com o desejo de que elas germinem e afetem o ambiente de quem as toca e as vê. Começou a idealizar esse trabalho a partir de uma necessidade que via em si e nos outros de se deixar descansar, abaixar as barreiras e se tornar vulnerável, permitir ser tocado e tocar, aguçar os sentidos e entender o seu lugar no mundo como seguro e quente. Ainda que como um artifício ou um “faz de conta”, quis proporcionar essa experiência de alguma forma, para que ao menos por alguns segundos, minutos ou horas, pudéssemos escapar.

O artista

Victor Borem nasceu em Belo Horizonte em 1999, mas residiu toda a sua vida em Nova Lima. Seus avós e grande parte da sua família vivem em Itaguara, Minas Gerais, local onde teve um contato profundo com o universo das costureiras e bordadeiras, em meio a panos de prato, toalhas de mesa, bordados e rendas. O artista cresceu nesse ambiente e se identificou com as artes e antes mesmo de iniciar a faculdade já trabalhava com cerâmica, o que possibilitou participar, em 2019, de uma residência artística em cerâmica no interior do Japão durante um período de dois meses e meio. Lá vivenciou de perto a importância da tradição e da história nos processos de vida e como esses legados e vivências podem se transformar em arte. Atualmente cursa Artes Visuais – habilitação em escultura – na Escola de Belas Artes da UFMG, onde também é monitor de cerâmica. Desenvolve seu trabalho artístico inspirado nesse universo onde cresceu e cresce todos os dias.

Escultura no Centro

O projeto busca valorizar e expor os trabalhos tridimensionais desenvolvidos pelos graduandos e pós-graduandos do curso de Artes Visuais com habilitação em Escultura da Escola de Belas Artes da UFMG.

Ajuntar para virar semente – Victor Borem
Período expositivo: 19/05 a 26/06/2022
Terças a sextas: 9h às 20h
Sábados, domingos e feriados: 9h às 17h
Espaço Expositivo Vão da Escada
Classificação: livre
Entrada gratuita

Edital do Programa de Monitoria da Graduação – Tecnologia Têxtil, Materiais Têxteis e Criação Têxtil

A Chefe do Órgão Acadêmico Responsável do Departamento de Desenho , Camila Rodrigues Moreira Cruz , faz saber que, no período de 10/05/2022 a 23/05/2022 , de 09:00:00 às 16:00:00 horas, o(a) ddes@eba.ufmg.br receberá as inscrições de candidatos para o exame de seleção do Programa para atuar nas disciplinas/atividades com carga horária de 12 horas semanais.

Edital PMG 011/2022 – Tecnologia Têxtil, Materiais Têxteis e Criação Têxtil

Edital do Programa de Monitoria da Graduação – Desenho da Figura Humana

A Chefe do Órgão Acadêmico Responsável do Departamento de Desenho , Camila Rodrigues Moreira Cruz , faz saber que, no período de 09/05/2022 a 17/05/2022 , de 09:00:00 às 16:00:00 horas, o ddes@eba.ufmg.br receberá as inscrições de candidatos para o exame de seleção do Programa para atuar nas disciplinas/atividades com carga horária de 12 horas semanais.

Edital PMG 010/2022 – Desenho da Figura Humana

Festival de Teatro Negro lança chamada pública para fortalecer a difusão de criações artísticas de estudantes negros da UFMG

Texto: Assessoria de Imprensa da UFMG

Até o dia 5 de junho, estarão abertas as inscrições para o segundo Festival de Teatro Negro da UFMG, promovido pelo Teatro Universitário (TU), com o apoio da Diretoria de Ação Cultural (DAC) da Universidade. O festival acontecerá de 24 a 31 de agosto de 2022, de forma presencial. As propostas que atenderem aos critérios da chamada pública podem ser inscritas por meio do formulário. Esse evento faz parte das comemorações dos 70 anos do TU.

A chamada pública visa selecionar trabalhos desenvolvidos nas linguagens do teatro, da dança e da performance que tenham a temática negra como principal elemento e que tenham sido criados por estudantes negros de cursos de nível técnico, superior ou de pós-graduação da UFMG, para apresentação no campus Pampulha e/ou nos demais espaços culturais da Universidade, em Belo Horizonte.

Para se inscrever, os estudantes devem enviar vídeos com a gravação dos trabalhos que podem ter o formato de cenas ou performances curtas, de até 20 minutos, que concorrem a bolsas de R$ 600 ou espetáculos acima de 40 minutos e no máximo 90 minutos de duração, que concorrem a bolsas de R$1.200.

A primeira edição do Festival de Teatro Negro da UFMG aconteceu em 2020, de forma totalmente virtual, por meio das redes sociais, e, além da exibição dos trabalhos desenvolvidos por estudantes, contou também com obras performativas de artistas convidados, publicação de textos resultantes de pesquisas acadêmicas e obras dramáticas, além de um minicurso.

Agora em 2022, as apresentações acontecerão principalmente nos espaços do TU, contando também com cenas desenvolvidas para apresentação na rua e/ou espaço aberto.

A seleção dos trabalhos de estudantes da UFMG a serem apresentados no festival será feita por uma Comissão de Seleção composta por artistas e curadores convidados, que selecionarão 12 propostas artísticas. Os estudantes da UFMG que tiverem suas cenas curtas e espetáculos selecionados receberão bolsas viabilizadas pelo Projeto de Extensão TU Convida e Teatro&Cidade.

A idealização e coordenação do evento é assinada pelos professores do Teatro Universitário da UFMG, Denise Pedron e Rogério Lopes e pelo professor da Faculdade de Letras da UFMG, Marcos Alexandre. “O Festival de Teatro Negro UFMG é um evento que tem um caráter pedagógico importante, pois as artes negras e seus estudos no campo das práticas e teorias teatrais ainda são poucos estudadas e divulgadas nas academias e, dentro da UFMG, não deixa de ser diferente. Ainda existem poucas disciplinas que apresentam em seus conteúdos discussões acerca da arte e do teatro negro. Por outro lado, a cada ano, há mais interesse por parte dos estudantes sobre a temática, uma vez que muitos alunos não se veem representados, como sujeitos negros, nas discussões do teatro tradicional”, argumenta a coordenação do festival.

Outras informações no Instagram do Teatro Universitário da UFMG ou pelo e-mail: fetne.tu@gmail.com.

Festival de Teatro Negro On-Line UFMG
Inscrições: até 5 de junho
Data de realização: 24 a 31 de agosto
Link do formulário: encr.pw/z4Kal
Link da chamada pública: encr.pw/WabEC

Rede de Museus da UFMG lança projeto para avaliar riscos do patrimônio científico-cultural

Texto: Assessoria de Imprensa da UFMG

Rede de Museus lançará, nesta segunda-feira, dia 9 de maio, às 14h, o projeto Diagnóstico e Planejamento Estratégico para o Aprimoramento da Gestão de Riscos em Espaços da Rede de Museus e Espaços de Ciências e Cultura da UFMG. O encontro virtual, que marcará o início das atividades, reunirá a equipe do projeto e representantes dos espaços e da coordenadoria da rede.

O objetivo da iniciativa, que será desenvolvida nos próximos 12 meses, é identificar, mitigar e eliminar riscos referentes à integridade física do patrimônio científico-cultural de 16 espaços que integram a rede.

A proposta é elaborar um planejamento com medidas preventivas, de controle e de respostas a eventos emergenciais, potencializando a definição estratégica de ações, prioridades e alocação de recursos com relação ao conjunto de acervos, equipamentos e edificações desses espaços.

Mobilização pela preservação
As atividades técnicas estarão sob a responsabilidade de profissionais de museologia, conservação e restauração e engenheira civil, que terão apoio do Centro de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (Cecor) da Escola de Belas Artes (EBA). As ações contam ainda com a participação de bolsistas de extensão e de iniciação científica da UFMG.

Os espaços participantes são o Acervo Curt Lange, Centro da Memória da Engenharia, Centro de Coleções Taxonômicas, Centro de Estudos Literários e Culturais (Acervo de Escritores Mineiros), Centro de Memória da Educação Física, do Esporte e do Lazer, Centro de Memória da Enfermagem e Centro de Memória da Faculdade de Letras.

Também aderiram à iniciativa o Centro de Memória da Farmácia, Centro de Memória da Medicina, Centro de Memória da Odontologia, Centro de Memória da Veterinária, Centro de Pesquisa, Memória e Documentação da Faculdade de Educação, além do Museu Casa Padre Toledo, Museu da Escola de Arquitetura, Museu da Matemática UFMG e Museu de Ciências Morfológicas.

O projeto Gestão de Riscos tem financiamento da Pró-reitoria de Extensão (Proex) e de verba parlamentar do deputado federal Pratus Ananias, captada com o apoio da Diretoria de Cooperação Institucional (Copi/UFMG).

Edital do Programa de Monitoria de Graduação – Animação

A Chefe do Órgão Acadêmico Responsável do Departamento de Fotografia e Cinema, Patrícia Gomes de Azevedo , faz saber que, no período de 04/05/2022 a 12/05/2022 , de 18:00:00
às 23:59:59 horas, o(a) Secretaria do Departamento de Fotografia e Cinema (através do email dftc@eba.ufmg.br) receberá as inscrições de candidatos para o exame de seleção do Programa
para atuar nas disciplinas/atividades com carga horária de 12 horas semanais.

Edital PMG 006/2022 – Animação

Centro Cultural UFMG realiza conversa com os artistas da exposição coletiva “dias fora de tudo”

Texto: Assessoria do Centro Cultural UFMG

O Centro Cultural UFMG convida para a mesa aberta de diálogo dentro de tudo, nesta sexta-feira, dia 6 de maio, das 9h às 11h. Os artistas da exposição coletiva dias fora de tudo se reúnem para falar sobre desenho, processualidades e ações, possibilitando que o público contribua na construção do diálogo. A entrada é gratuita.

A exposição está em cartaz desde o dia 1º de abril e fica aberta à visitação até o próximo domingo, 8 de maio. A mostra propõe ressaltar a potência do desenho ao apresentar o fluxo ambivalente de ausência/presença. Ela é composta por nove artistas/professores do Grupo Nedec, que estão em ação direta sobre as paredes da Grande Galeria do Centro Cultural UFMG construindo a exposição de modo aberto e processual ao longo do tempo/espaço de montagem, abertura e encerramento.

dias fora de tudo reúne produções de Andréa Vilela (UFMG), Camila Moreira (UFMG), Glayson Arcanjo (UFG), Isaura Pena (UEMG), Júnia Penna (UEMG), Letícia Grandinetti (UEMG), Marcelino Peixoto (UEMG), Roberto Bethônico (UFMG) e Rodrigo Borges (UFMG).

Nedec

O Nedec é um grupo de pesquisa formado por artistas/professores da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, Escola Guignard da Universidade do Estado de Minas Gerais e Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás. Criado em 2019, o grupo tem como premissa a produção, difusão, reflexão e ensino do desenho na contemporaneidade. Na construção dos caminhos conceituais e metodológicos para o desenvolvimento e fundamentação de suas pesquisas, o grupo promove mensalmente reuniões de estudo, discussões e debates internos, bem como realiza eventos abertos ao público como exposições, encontros, seminários e ações diversas.

dentro de tudo – conversa com os artistas
Data: 6 de maio de 2022 | das 09h às 11h
Local: Pátio do Centro Cultural UFMG
Classificação: livre
Entrada gratuita