Ofício Circular Nº 9 de 2021 – PRORH-GAB-UFMG

Publica-se os documentos abaixo para conhecimento de toda Comunidade da Escola de Belas Artes.

O Ofício Circular nº 9 estabelece diretrizes adicionais para o retorno das atividades presenciais dos servidores da UFMG –Etapa 3 e normativas gerais em relação ao trabalho presencial, sem restrição quanto ao teto máximo de pessoas, a ser implementado a partir do dia 10 de janeiro de 2022.

Sugerimos a leitura do ofício junto da INSTRUÇÃO NORMATIVA SGP/SEDGG/ME Nº 90, de 28 de setembro de 2021 que apresenta orientações aos órgãos e entidades do Sistema de Pessoal Civil da Administração Pública Federal – SIPEC para o retorno gradual e seguro ao trabalho presencial.

Ofício Circular Nº 9 de 2021 – PRORH-GAB-UFMG

INSTRUCAO_NORMATIVA_SGP_SEDGG_ME_N__90__DE_28_DE_SETEMBRO_DE_2021

Professor Clébio Maduro faz uma leitura sobre o Hospital Colônia de Barbacena em novo vídeo do projeto Aulas Abertas

O convidado do projeto Aulas Abertas de dezembro é o desenhista, gravador e professor Clébio Maduro, que nos apresenta uma “Leitura bidimensional sobre o Hospital Colônia de Barbacena” através de suas gravuras, encerrando o ano de 2021 com uma reflexão sobre o hospital psiquiátrico que estigmatizou o município mineiro como ‘Cidade dos Loucos’.

▶️ Assista à aula aberta e conheça essa série de gravuras e seu processo de criação: https://youtu.be/-KFLpTZO6DA

Projeto Aulas Abertas
Uma vez por mês nas Redes Sociais e Site do Centro Cultural UFMG

Centro Cultural UFMG realiza podcast com residentes de experimentação colaborativa sobre as culturas afrodiaspóricas

No nono episódio do Podcast Residência Artística tivemos um bate-papo com a artista visual e educadora Gabi Guerra, o artista, músico, arte-educador e preparador corporal Gil Amâncio e a artista da dança Marise Dinis, integrantes do Coletivo Black Horizonte e residentes do Centro Cultural UFMG em 2019 para o desenvolvimento do projeto de experimentação colaborativa Ciberterreiro, que tem como foco a reflexão sobre as culturas afrodiaspóricas a partir da capital mineira.

O coletivo foi formado em 2010, em Belo Horizonte e é composto por artistas das áreas da música, da dança, das artes visuais, da tecnologia e da educação. O nome Black Horizonte faz uma referência à dita cidade, numa proposta de enegrecer o horizonte da capital, resgatando a cultura e a arte negra não registrada e apagada.

A necessidade de mergulhar nas artes e culturas negras produzidas na afrodiáspora levou o coletivo a propor a instalação do Ciberterreiro, um ‘conceito-ação’ aberto, em expansão, que busca outras formas de criar e habitar o mundo. Sobre o nome da instalação, Gil Amâncio conta que, além de ritual, toda cultura vinda da travessia do Atlântico negro tem como base o barracão, o terreiro, local onde o grupo também ensaiava. O termo está ligado à mistura da linguagem tecnológica com a inspiração de criar um terreiro próprio.

Para os integrantes, pensar a conexão entre arte negra e tecnologia rompe o pensamento de que a arte negra está ligada ao primitivo, ao passado, sendo que há um sofisticado conhecimento produzido pela cultura afro-brasileira e africana. A tecnologia utilizada cria um banco de imagens e sons para materialização das reflexões do coletivo a partir de exercícios de improvisação com som, movimento, vocalização de textos, interação com softwares de áudio e vídeo e construções plásticas e visuais.

Os participantes relembram que, durante a residência, o tempo de ocupação permitiu que chegassem aos “exercícios de vadiagem”, importante ferramenta no processo de construção de conhecimento e criação. Na vadiagem o coletivo se encontrava sem ter um planejamento do que iria ser feito, permitindo-se criar a partir do fazer nada. Segundo eles, vadiar é um ato político, pois leva a uma reflexão sobre si e sobre o mundo.

Ouça o podcast na íntegra e conheça esse universo denominado de Ciberterreiro: https://spoti.fi/3yJCpcL

Conheça o Coletivo Black Horizonte em: https://coletivoblack.wixsite.com/blackhorizonte/performances

O Podcast Residência Artística é um projeto que pretende disponibilizar mensalmente no Spotify conteúdos em áudio relacionados ao desenvolvimento da pesquisa e experimentação das artes visuais, dança, performance, teatro, música e literatura. A proposta surgiu para ampliar a programação online do espaço, oferecer ao público da internet uma discussão sobre o estudo das artes, além de dar visibilidade aos residentes da casa, que foram lançados em novas rotinas de pesquisa. Os convidados terão espaço para dialogarem sobre essa imersão, seus processos criativos, suas experiências, trajetórias, produções artísticas e resultados.

Podcast Residência Artística
Uma vez por mês no Spotify do Centro Cultural UFMG

Siga o Centro Cultural UFMG:
Facebook: https://www.facebook.com/centroculturalufmg
Instagram: https://www.instagram.com/centroculturalufmg
YouTube: https://www.youtube.com/c/CentroCulturalUFMG
Twitter: https://twitter.com/ccultufmg

Concurso para Professor Adjunto A – Nível 1 – do Departamento de Desenho – Dedicação Exclusiva

Texto: Secretaria Geral da EBA

 

ÁREA DE CONHECIMENTO: Desenho

 

VAGA: 1 (uma)

 

CLASSE DE MAGISTÉRIO: Classe A com denominação de Professor Adjunto A, nível 1

REGIME DE TRABALHO: 40 (quarenta) horas semanais, em tempo integral, com dedicação exclusiva

NÍVEL DE ESCOLARIDADE: Graduação em Artes, Artes Visuais ou Artes Plásticas. Doutorado em Artes ou áreas correlatas (conforme tabela do CNPq vigente), ou Design ou Arquitetura;

PERFIL DO CANDIDATO: Professor, pesquisador, artista visual com ênfase em desenho, com atuação prática e teórica em artes e amplo domínio nas modalidades técnicas do desenho, estudo da forma, cor e composição.

PROVAS: Prova prática presencial; Prova Didática, na modalidade à distância; Julgamento de Títulos.

PROVA PRÁTICA: Prova de Desenho que consistirá na observação direta de uma composição contendo objetos tridimensionais diversos para representação bidimensional por meio do desenho. O candidato deverá demonstrar potencial artístico e desenvoltura na representação de objetos na bidimensionalidade nos seguintes aspectos: perspectiva; proporção; construção; volumetria; textura; composição; bem como uso expressivo do material

INSTRUMENTOS, APARELHOS OU TÉCNICAS A SEREM UTILIZADAS: Os materiais utilizados durante a prova prática deverão ser providenciados pelo próprio candidato que deverá levar 1 folha de papel super white branco formato A2 gramatura 120, lápis de cor aquarelável com 12 cores.

METODOLOGIA DE AFERIÇÃO: A comissão avaliadora se encarregará de montar uma cena que conterá objetos cujo formato, textura e complexidade variados permitam aferir a capacidade interpretativa e expressiva do candidato. A metodologia de aferição consistirá na avaliação do desempenho do candidato quanto à sua capacidade de uso poético e expressivo do material, bem como a observância dos aspectos descritos no campo “Prova Prática” deste Quadro.

CONDIÇÕES DE REALIZAÇÃO DA PROVA PRÁTICA: Realizada em modo presencial na Escola de Belas Artes da UFMG, em sala que comporta 5 a 7 candidatos, respeitando-se o distanciamento de biossegurança e garantindo a proximidade necessária à cena. Caso seja necessária a utilização de mais de uma sala ao mesmo tempo, serão montadas cenas similares, utilizando-se objetos semelhantes em sua composição.

DURAÇÃO DA PROVA PRÁTICA: A Prova Prática terá a duração de até 4 horas. A Comissão Examinadora poderá agrupar os candidatos, a seu critério, para fins de realização das provas em diferentes turnos, em função do número de candidatos inscritos, visando aos protocolos de segurança sanitária

EDITAL: Edital nº 1940, de 30 de novembro de 2021, publicado no Diário Oficial da União do dia 02 de dezembro de 2021, Seção 3, páginas 96 a 101.

INSCRIÇÕES POR CORREIO ELETRÔNICO

PERÍODO DAS INSCRIÇÕES: De 03 / 12 / 2021 a 03 / 01 / 2022

HORÁRIO: 00h00 às 23hs59 (horário de Brasília)

EMAIL: secgeralconcurso-des@eba.ufmg.br

PRAZO PARA O INÍCIO DO CONCURSO: De 30 (trinta) a 90 (noventa) dias, contados a partir da data de encerramento das inscrições.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA:

O candidato deverá enviar, no ato da inscrição, os seguintes documentos:

  1. a) Termo de requerimento de inscrição devidamente preenchido e assinado (disponível no endereço https://www.ufmg.br/prorh/, Seção Formulários, opção Concursos Públicos (Candidatos).
  2. b) Cópia da Carteira de Identidade ou de outra prova de ser brasileiro nato ou naturalizado e, no caso de estrangeiro, de documento de identificação;
  3. c) Comprovação de quitação com o Serviço Militar, quando for o caso;
  4. d) Comprovação de quitação com a Justiça Eleitoral, que pode ser obtida por meio do sítio eletrônico https://www.tse.jus.br/eleitor/certidoes/certidao-de-quitacao-eleitoral, dispensável no caso de candidatos estrangeiros;
  5. e) Comprovante do pagamento da taxa de inscrição ou Formulário de Requerimento de Isenção do Pagamento de Taxa de Inscrição de Concursos Públicos (disponível no endereço https://www.ufmg.br/prorh/, Seção Formulários, opção Concursos Públicos (Candidatos);
  6. f) Curriculum vitae extraído da Plataforma Lattes;
  7. g) Termo de Consentimento para Tratamento de Dados Pessoais, para atendimento aos artigos 7º e 11 da Lei 13.709/2018 – Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, (disponível no endereço https://www.ufmg.br/prorh/, Seção Formulários, opção Concursos Públicos (Candidatos).
  8. h) documentos necessários para satisfazer os subitens 6.11 e 12.6, alínea “e”, deste Edital, se for o caso;
  9. j) Portfólio, contendo no mínimo 20 e no máximo 30 imagens, que demonstre a trajetória artística do candidato.

 

O Portfólio deverá ser organizado em arquivos no formato PDF, de tamanho máximo de 20 MB cada, quantos forem necessários, e disponibilizados para download em uma plataforma de armazenamento e compartilhamento que permita que os arquivos fiquem disponíveis durante todo o tempo de duração do concurso. O gerenciamento do espaço de armazenamento necessário para disponibilização dos arquivos é de responsabilidade exclusiva do candidato. O link para download dos arquivos deverá ser enviado para o endereço eletrônico secgeralconcurso-des@eba.ufmg.br, nomeando a mensagem da seguinte forma: “Edital [número do edital] – [nome completo do candidato] PORTFOLIO”.

Os documentos acima, exceto o Portfólio, devem ser enviados em arquivos individuais no formato PDF, com o tamanho máximo de 2 (dois) MB cada um.

No envio da inscrição, o candidato deverá nomear a mensagem da seguinte forma: “Edital [número do edital] – [nome completo do candidato]”

Caso não seja possível o envio dos arquivos em uma única mensagem eletrônica, é facultado o envio dos arquivos em mais de uma mensagem, devendo ser acrescido, ao título de cada mensagem, uma numeração correspondente à ordem de envio das mensagens.

Guia de Recolhimento Única da taxa de inscrição no valor de R$215,99 (duzentos e quinze e noventa e nove centavos), deverá ser paga no Banco do Brasil S/A, por meio de Guia de Recolhimento da União – GRU, emitida através da página eletrônica, e Guia de Recolhimento da União – GRU

https://sistemas.ufmg.br/sisarc/emissaogru/gerir/geriremissaogru.seam?codigo=bpRW7iNS1 .

Os documentos comprobatórios do curriculum vitae, numerados e ordenados na mesma sequência apresentada no curriculum vitae, deverão ser enviados, no formato PDF, para o endereço eletrônico secgeralconcurso-des@eba.ufmg.br, em até dez dias após a data final das inscrições, devendo estar agrupados em no máximo 3 (três) arquivos no formato PDF de até 20 MB cada.

OBS: Art. 50 da Resolução Complementar 02/2013 do Conselho Universitário: ” Toda a documentação será arquivada no Departamento, pelo prazo mínimo de 5 (cinco) anos.

Links

Edital Nº 1940, de 30 de novembro de 2021

Formulário de Solicitação de Isenção do pagamento de taxa de inscrição de Concursos Públicos – Cargo do Magistério Federal

QUESTIONÁRIO DE VERIFICAÇÃO DE SINTOMAS DE COVID-19 – Concurso Público para Cargo do Magistério Federal

Resolução nº 13/2010, de 11 de Novembro de 2010

Resolução Complementar nº02/2013, de 07 de Fevereiro de 2013

Decreto nº 9.739, de 28 de Março de 2019

Termo de Consentimento para Tratamento de Dados Pessoais – Lei Geral de Protecao de Dados Pessoais

Termo de Requerimento de Inscricao Concurso Público para Cargo do Magisterio Federal

Referência Bibliográfica

Temas para o Concurso

Inscrições Deferidas

Solicitacao deferida de amamentacao durante as provas

Autora de livros sobre questões raciais participa do podcast de literatura do Centro Cultural UFMG em mês marcado pela consciência negra

No oitavo episódio do Podcast Leituras tivemos um bate-papo com Nilma Lino Gomes, autora de vários livros sobre questões raciais, dentre eles “A mulher negra que vi de perto”, *”Sem perder a raiz: corpo e cabelo como símbolos da identidade negra”, “Para entender o negro no Brasil de hoje”, em parceria com o Prof. Dr. Kabengele Munanga e “O movimento negro educador”. Natural de Belo Horizonte, a escritora compartilha sua trajetória como mulher negra, professora e educadora, que luta incansavelmente contra o racismo.

▶️ Ouça o podcast na íntegra e conheça um pouco mais sobre a luta da escritora por equidade racial: https://spoti.fi/3D9lxhe

Podcast Leituras
Uma vez por mês no Spotify do Centro Cultural UFMG

Siga o Centro Cultural UFMG:

Facebook: https://www.facebook.com/centroculturalufmg
Instagram: https://www.instagram.com/centroculturalufmg
YouTube: https://www.youtube.com/c/CentroCulturalUFMG 
Twitter: https://twitter.com/ccultufmg

Centro Cultural UFMG discute imagens do período colonial e o imaginário contemporâneo em live do inQUESTÕES

Na próxima quarta-feira, dia 17 de novembro de 2021, às 15 horas, o Centro Cultural UFMG transmite em seu canal do YouTube a segunda edição do Projeto inQUESTÕES: “Imagens do período colonial e o imaginário contemporâneo”. A live tem como convidada a Prof.ª Rachel Cecília de Oliveira, professora da Escola de Belas Artes da UFMG, que pesquisa a pluralidade da arte contemporânea nas interseções entre filosofia, teoria, história e crítica das artes.

O evento tem como objetivo trazer discussões referentes aos símbolos e imagens que a sociedade brasileira traz em seu imaginário desde os tempos coloniais e suas influências na cultura da atualidade. Interessados podem se inscrever gratuitamente pelo formulário virtual: https://bit.ly/3EYhhl8. Haverá certificação para quem estiver presente na live e preencher a lista de presença, que será disponibilizada durante a transmissão.

Rachel Cecília de Oliveira é professora da Escola de Belas Artes e do Programa de Pós-Graduação em Artes da UFMG e colaboradora do PPGArtes da UEMG. Foi editora da revista ArteFilosofia da UFOP, participou da diretoria da Associação Brasileira de Estética e foi professora visitante na Université Paris I – Pantheon-Sorbonne.

O inQUESTÕES é um projeto do Educativo do Centro Cultural UFMG que tem como objetivo trazer questões que permeiam a arte e a educação através de lives no canal do YouTube da instituição com a participação de convidados. Público alvo: educadores de espaços formais e não formais, estudantes e demais interessados no tema abordado.

Local de realização do evento:
https://www.youtube.com/c/CentroCulturalUFMG

2º inQUESTÕES
“Imagens do período Colonial e o imaginário contemporâneo”
Convidada: Profa. Rachel Cecília de Oliveira
Data: 17/11/2021
Horário: 15 horas
Local: https://www.youtube.com/c/CentroCulturalUFMG
Inscrições gratuitas em: https://bit.ly/3EYhhl8

Siga o Centro Cultural UFMG:
Facebook: https://www.facebook.com/centroculturalufmg
Instagram: https://www.instagram.com/centroculturalufmg
YouTube: https://www.youtube.com/c/CentroCulturalUFMG
Twitter: https://twitter.com/ccultufmg

Centro Cultural UFMG discute imagens do período colonial e o imaginário contemporâneo em live

Texto: Assessoria do Centro Cultural da UFMG

Na próxima quarta-feira, 17 de novembro, às 15h, o Centro Cultural UFMG transmite em seu canal do YouTube a segunda edição do Projeto inQUESTÕES: Imagens do período colonial e o imaginário contemporâneo. A live tem como convidada Rachel Cecília de Oliveira, professora da Escola de Belas Artes da UFMG, que pesquisa a pluralidade da arte contemporânea nas interseções entre filosofia, teoria, história e crítica das artes.

O evento tem como objetivo trazer discussões referentes aos símbolos e imagens que a sociedade brasileira traz em seu imaginário desde os tempos coloniais e suas influências na cultura da atualidade. Interessados podem se inscrever gratuitamente pelo formulário virtual: https://bit.ly/3EYhhl8. Haverá certificação para quem estiver presente na live e preencher a lista de presença, que será disponibilizada durante a transmissão.

Rachel Cecília de Oliveira é professora da Escola de Belas Artes e do Programa de Pós-Graduação em Artes da UFMG e colaboradora do PPGArtes da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG). Foi editora da revista ArteFilosofia da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), participou da diretoria da Associação Brasileira de Estética e foi professora visitante na Université Paris I – Pantheon-Sorbonne.

O inQUESTÕES é um projeto do Educativo do Centro Cultural UFMG que tem como objetivo trazer questões que permeiam a arte e a educação através de lives no canal do YouTube da instituição com a participação de convidados. Público alvo: educadores de espaços formais e não formais, estudantes e demais interessados no tema abordado.

Siga o Centro Cultural UFMG e fique por dentro da programação: Facebook | Instagram | YouTube | Twitter | Spotify | Site

 

2º inQUESTÕES: Imagens do período Colonial e o imaginário contemporâneo

Convidada: professora Rachel Cecília de Oliveira

Data: 17 de novembro

Horário: 15h

Local: https://www.youtube.com/c/CentroCulturalUFMG

Inscrições gratuitas em: https://bit.ly/3EYhhl8